5 passos simples para ter criatividade ao resolver problemas

Tempo de Leitura: 5 minutos
post-it-rosa-com-desenho-de-lampada-ao-centro-e-equipe-de-trabalho-discutindo-solucoes-criativas-ao-fundo

Ao contrário do que muitos pensam, a criatividade não um dom seleto para poucos sortudos que nasceram com essa magia. É, claro, uma habilidade que pode ser praticada e aperfeiçoada. Quanto mais você praticar, mais fácil será para encarar os desafios do cotidiano de formas diferentes, com mais facilidade encontrará as soluções para cada problema.

Às vezes, é necessária uma solução óbvia, mas que nem todos conseguem a encontrar. Em outras vezes, será exigido uma solução inteligente e até brilhante, e nessas ocasiões, a criatividade precisa estar afiada para a resolução de problemas.

As empresas que não conseguirem superar as barreiras de forma criativa não conseguirão inovar e, assim, serão ultrapassadas pelos competidores. A criatividade é fundamental para se compreender o mundo atual e toda a sua complexidade, além de gerar as tão desejadas soluções práticas e autênticas.

Em organizações empresariais, essa capacidade de criar soluções é o ponto de partida. Uma empresa pode oferecer produtos e serviços. A forma como ela faz, se for inovadora e criativa, gera mais valor para a marca. É essa a forma de se sobressair no mercado e entre os seus concorrentes.

Ao buscar por inovações e por saídas criativas, é preciso quebrar padrão, escutar a intuição e estudar as mais diversas possibilidades.

Enxergar os problemas que afetam o trabalho e impedem os resultados esperados. Ao fazer esse diagnóstico inicial, pode-se chegar a uma ideia nova e capaz de mudar a forma como realizamos um determinado serviço.

A criatividade é a irmã gêmea da inovação, mas nenhuma das duas faz o negócio andar sozinho. É preciso entender essas duas habilidades e utilizá-las para agir. Assim, a situação atual de uma empresa vai avançar e se sobressair.

Esses 5 passos vão te ajudar a ter criatividade na resolução de problemas

  • Faça questionamentos

Na maioria das vezes, quando você inicia uma nova função no trabalho, seu superior vai te orientar com o que deve ser feito. “Faça isso, faça aquilo, dessa forma”. Mas nesse processo podem estar presentes alguns vícios e, possivelmente, algumas falhas. Busque perguntar por que as coisas são feitas daquela maneira.

Quando se está fazendo uma mesma tarefa há muito tempo, não percebemos os seus problemas daquela ação. E é aí que entra a criatividade, ao olhar para um exercício e perceber que ele pode ser realizado de outra forma, mais fácil e que traga mais resultados.

As vezes as falhas no processo são bem fáceis de identificar. Um colaborador A envia um e-mail para o colaborador B, que, por sua vez, encaminha o e-mail para o colaborador C. Por que o colaborador A não envia diretamente para o colaborador C? Porque ele foi dito o que fazer e nunca parou para entender a razão de estar fazendo aquilo. Existia um esforço desnecessário sendo feito diariamente, gastando tempo e, assim, recursos financeiros.

Entenda o problema. Depois, pense em alternativas criativas para a situação.

  • Misture universos

Você já percebeu que muitas das grandes inovações do século 21, não foram realmente algo 100% novo? Foram soluções criativas que uniram ferramentas de diferentes universos para uma só função ou objetivo.

Se você está tentando criar um novo produto para a indústria da música, um novo equipamento, que tal investir em um instituto de pesquisa científica para estudar o som e suas características. Deu pra entender o raciocínio? A mistura das áreas de conhecimento é muito edificante e só tem a acrescentar. O resultado pode ser uma revolução no mercado, o problema vai ser resolvido e você vai ter uma ideia milionária em mãos.

  • Observe com um novo olhar

Ao enfrentar um novo desafio, busque olhar para aquele acontecimento com um novo olhar. Essa é uma ação muito importante para despertar o seu potencial criativo. Além de sair da zona de conforto, você vai enxergar novos ângulos, novas perspectivas e soluções que antes não estavam visíveis.

Você conhece o Post-it? Essa é uma invenção que nasceu assim. A cola usada no produto já existia, mas, por ser de baixa aderência, não havia compradores. Até que alguém, de dentro da empresa, olhou para aquilo de forma diferente e pensou em usá-la para segurar os marcadores de papel. Hoje, trata-se do bloco de notas mais famoso do mundo.

Aqui, inclusive, podemos ver dois dos passos criativos que estamos listando: além de observar com um novo olhar, o criador do Post-It misturou dois universos para ter a ideia.

  • Utilize a restrição

Imagine explicar o que é o futebol, sem poder falar palavras específicas e essenciais do jogo, como bola, time, gol. Com essas limitações, você vai ter que, como dizem no vocabulário popular, se virar. Ou, trazendo para o nosso assunto, ser bem criativo. As restrições podem ser uma grande aliada.

Se você tem um problema para resolver e busca por algo inovador, tire de vista tudo que você e sua equipe já costumam fazer. Assim, o seu pensamento vai buscar por soluções em territórios novos e inexplorados.

Esse pode ser um exercício bem legal para se trabalhar com toda a equipe, como parte de um treinamento. Como dissemos lá no começo do texto, a criatividade é uma habilidade que pode ser trabalhada e aperfeiçoada. Cada vez mais.

  • Não tenha medo de se expor

Nenhuma ideia é uma má ideia. Mesmo que seja para você saber o que não pode fazer. Nos brainstorms empresariais, um dos primeiros passos é falar os primeiros pensamentos que aparecem na mente dos colaboradores. Por que isso é importante? Quando estamos falando de um assunto, nosso cérebro rapidamente faz associações e elas podem ser um ponto de partida para uma boa ideia.

Aproveite esses momentos para reunir o máximo de sugestões da equipe, as simples e também as grandiosas. Não tenha medo de ser julgado, o ambiente tem que ser livre para que todos possam se expressar e apresentar suas opiniões.

Equipe diversa, criatividade presente

Como falado acima, uma das atividades mais eficientes para enxergar formas criativas de resolver uma dificuldade, é olhar para aquele problema de diferentes formas. Uma perspectiva diferente pode apresentar a solução.

A maneira mais fácil de ter diferentes pontos de vista é ter pessoas com diferentes backgrounds, bagagem de vida, experiências pessoais e profissionais. E isso só se alcança de uma forma: construindo uma equipe diversa.

É importante ter pessoas de diferentes raças, etnias, gêneros, religiões e classes sociais na formulação das ideias. Assim, mais pessoas serão acolhidas por aquele produto ou serviço inovador.

Conclusão

Os problemas fazem parte da vida cotidiana pessoal, profissional e empresarial. Alguns desses obstáculos se mostram mais desafiadores e exigem soluções criativas.

E a criatividade, apesar de ser um termo tão presente no vocabulário, é uma habilidade que ainda não é muito entendida. Mas é isso que ela é: uma habilidade. E, assim como todas as outra, pode ser treinada, praticada, aperfeiçoada, desenvolvida. É um processo de pensamento.

As companhias mais bem-sucedidas são sempre lembradas quando falamos de colaboradores criativos e processos inovadores.

Quando uma empresa possui uma equipe criativa, consegue estar um passo à frente do mercado e, consequentemente, dos seus concorrentes. E essa equipe criativa se conquista com pessoas diversas, com inclusão de diferentes pensamentos e perspectivas, com treinamento e com alguns passos que todos podem seguir na hora de resolver dos problemas mais básicos até as adversidades mais marcantes.

Para saber como possuir uma equipe diversa e com diferentes pontos de vista e soluções para os desafios da sua empresa, conheça o Mestre em Diversidade Inclusiva

ÚLTIMAS NOTÍCIAS