Como evitar colaboradores desmotivados

Tempo de Leitura: 5 minutos
equipe-diversa-comemorando-resultados-positivos-na-empresa

Se um ou mais funcionários não estão apresentando os resultados esperados, estão apresentando falhas de concentração e os níveis de produção diminuíram, é preciso atenção. É muito provável que algo esteja acontecendo.

Pode ser o momento de investir mais no grupo de colaboradores e criar alguma estratégia que traga uma nova motivação para a equipe, algo que valha a pena acreditar e trabalhar.

Quando a produtividade de uma equipe está abaixo do esperado, já é um problema e rapidamente isso pode afetar a sua receita, a lucratividade da empresa. É preciso abrir os olhos, explorar as possibilidades, se aprofundar no cotidiano da companhia.

Se esses acontecimentos afetam mais de um colaborador ou até mesmo um departamento completo, é provável que o problema seja a empresa. Ou pelo menos algo relativo ao ambiente, a cultura empresarial.

Mas, como sempre, existem soluções e formas de encontrar a nascente dessa situação. Podemos começar com estratégias que buscam melhorar o bem-estar do colaborador. O bem-estar é capaz de acalmar ânimos, desenvolver mais satisfação com o trabalho e trazer o desempenho para níveis considerados normais e operantes.

Mas nem sempre essa solução é suficiente e, em outros casos, ela também não surte efeito. Por isso, preparamos dicas eficientes para elevar o engajamento e, consequentemente, o desempenho dos colaboradores da sua empresa.

Tempo é dinheiro. Os resultados serão impactantes se as ações forem tomadas rapidamente.

Como reverter a queda de produtividade

Um colaborador sem motivação provavelmente não está enxergando a sua devida importância na equipe, seja pelo salário, pela função exercida, pela sintonia do ambiente ou até por outros motivos.

A criação de um novo projeto de trabalho para esse colaborador pode ser uma solução. Caso a empresa identifique que o que está causando desconforto é o ambiente, atividades divertidas podem ser uma solução. Quem sabe até uma confraternização entre colaboradores?

Optar por bônus em dinheiro pode ser uma solução, mas sempre escolha algo que estimule a equipe diariamente e eleve a potência de trabalho das pessoas.

Existem alternativas: funcionário do mês, brindes funcionais, horários para ginástica laboral ou café da tarde às sextas-feiras.

Como em uma equipe existem muitas pessoas de diferentes personalidades, é importante fazer testes e colher feedbacks das atividades que são mais bem recebidas.

A empresa tem o papel de ser transparente, de conversar com os colaboradores, com o intuito de sempre apresentar soluções inovadoras e que realmente tragam resultado positivo para os problemas do cotidiano.

Dê voz aos colaboradores

Como já dissemos, a transparência é algo essencial dentro de uma companhia para que os processos e as relações fluam e sejam prósperas. Escutar o que os funcionários têm a dizer é o primeiro passo. Entender a situação mostra que a felicidade de cada um é importante e prioritária.

Realize reuniões, pesquisas de satisfação e conversas em particular também. Mas lembre-se: esses momentos são para que os funcionários possam falar.

A empresa também deve encorajar o diálogo entre colaboradores, afinal, muitos dos estresses diários acontecem entre eles e podem, sim, serem resolvidos de forma rápida. É uma maneira também de desenvolver a autonomia na gestão de problemas.

Como um gestor, cumprimentar e elogiar a equipe é papel fundamental. Por último, esteja presente para conversar sobre os mais diversos assuntos. Sobre a vida pessoal também. Apesar de estar no mundo corporativo, pessoas têm assuntos diversos para conversar, para se distrair e para fazer amigos também.

O colaborador também é um fator de transformação

5 dicas para mudar um quadro de descontentamento

1. Incentive o autoconhecimento

Ao incentivar que o colaborador desenvolva o autoconhecimento, a empresa mais uma vez aumenta o nível de autonomia da equipe, com funcionários que conseguem identificar suas qualidades e potencializá-las, assim como os seus pontos fracos. Ao conhecer suas fraquezas e limitações, essa pessoa vai entender que precisa da participação de outra mente para a realização de uma tarefa.

Com essas novas habilidades, os colaboradores conseguiram enxergar mais claramente a sua função na empresa, o seu perfil, a sua própria maneira de trabalhar e, assim, traçar seus objetivos, identificando oportunidades dentro da empresa e também no mundo corporativo como um todo. Cada participante da equipe será responsável pelos seus resultados e vão administrar corretamente as suas decisões.

2. Desenvolva inteligência emocional

Os seus colaboradores conseguem tratar das situações extraordinárias da rotina de trabalho? Eles reagem bem a um feedback negativo de um gestor? Possuem, em determinados momentos, dificuldade em receber ordens?

Se os colaboradores perdem facilmente o controle da situação, de nada adiantará todas as outras dicas. Por isso, é importante treinar a equipe para elevar a inteligência emocional e aprender a lidar com as emoções, com controle de pensamento e, principalmente, de comportamento.

Colaboradores com alta inteligência emocional conseguem ir além do controle pessoal, mas são aptos também a contornar crises de seus companheiros de trabalho. São novos líderes.

Além da gestão de crises, essa inteligência também é capaz de potencializar as motivações pessoais, através de melhores relacionamentos, de adaptação às mudanças.

Para evitar esse sentimento, você precisa desenvolver a sua inteligência emocional, ou seja, você deve aprender a lidar com suas emoções, para então, controlar seu pensamento e comportamento.

3. Crie um plano de carreira

A desmotivação com o emprego acontece muitas vezes pela falta de perspectivas profissionais. Qual o próximo passo? Quantos anos ficarei nesse cargo? Receberei algum aumento?

Essas perguntas podem impactar na produtividade de um funcionário se ele não tem as respostas. A empresa pode formatar um plano de carreira, oferecendo uma visão ampla de como o negócio funciona na cadeia hierárquica. Com isso, fica fácil para qualquer um compreender suas chances de crescimento e os passos que precisam ser realizados.

4. Estabeleça metas e desafios

Estabelecer metas e desafios talvez seja a maneira mais usual para gerar motivação entre uma equipe. Claro, precisam ser atingíveis e realistas de acordo com prazo e tamanho da equipe. A ideia da meta é que elas causem engajamento e que sejam, com muito trabalho, atingidas. Se a reprovação for total, pode provocar frustração.

Com colaboradores trabalhando em busca de um objetivo, espere por mais foco e comprometimento. Eles vão, por conta própria, sair da zona de conforto e buscar soluções rápidas e eficientes.

5. Capacite a equipe

Por último, capacite a equipe. Essa é uma dica autoexplicativa. Colaboradores mais bem equipados com soft e hard skills trarão sempre melhores resultados.

Essa é uma atitude que mostra que a empresa se importa com os liderados e confia no potencial de cada um. Não poupe esforços ou investimentos. Ofereça treinamentos e palestras, invista em programas de desenvolvimento de novas capacitações e tudo mais que possa levar a equipe a crescer e progredir.

Conclusão

É possível aumentar a motivação dos colaboradores e, a partir disso, crescer o desempenho e os resultados corporativos. E, na maioria das vezes, com medidas simples. Estrutura, meio ambiente, bem-estar, a saúde dos colaboradores, o futuro e as perspectivas. Tudo está conectado.

E quanto mais a equipe acredita no que é posto pela direção, mais vão se sentir parte daquilo tudo. A confiança aumenta e a companhia tem tudo para decolar.

Acompanhe o blog da Pearson Corporate Solutions para saber mais sobre o universo corporativo!

ÚLTIMAS NOTÍCIAS