Tendências em treinamento e desenvolvimento corporativo

Tempo de Leitura: 4 minutos
gestora-de-empresa-apresentando-estrategias-para-treinamento-e-desenvolvimentos-dos-colaboradores

O treinamento e desenvolvimento das pessoas no mundo corporativo está para a sobrevivência das corporações no mercado como o pulmão e o coração estão para a continuidade da espécie humana na terra. Portanto, é preciso acompanhar de perto as tendências nesta área e aplicá-las com senso de urgência.

Treinamento e desenvolvimento: abordagens inovadoras

Colaboradores em home office, atendimentos virtuais, chatbots, isolamento social, novas demandas dos clientes e consumidores. Vivemos um turbilhão de mudanças acontecendo simultaneamente.

Neste cenário, a forma de aprender e se desenvolver passa por uma guinada drástica, ao mesmo tempo em que a necessidade de pessoas qualificadas e devidamente capacitadas só aumenta.

Esta movimentação toda interfere diretamente no contexto do treinamento e desenvolvimento nas organizações de todos os portes e segmentos de atuação.

O que vemos, ao longo da história, é que independentemente das sucessivas crises econômicas e políticas que ocorrem no Brasil e no mundo, a atualização nos modelos de educação corporativa é sempre imprescindível.

Os programas de desenvolvimento de funcionários precisam ser acelerados. O futuro já chegou. Teoria e prática caminham de modo paralelo.

Os ciclos curtos de aprendizagem e o lifelong learning, bem como a personalização do ensino, a construção colaborativa, o protagonismo e a flexibilidade de currículos são os principais pilares que sustentam uma abordagem inovadora para o T&D.

Pessoas e organizações precisam se reinventar

A nova dinâmica dos processos produtivos, os serviços administrativos e os relacionamentos interpessoais exigem um aprendizado diferenciado.

Os cursos livres e online e a Educação a Distância (EAD) vêm sendo cada vez mais procurados tanto para formação e graduação de excelência quanto para aperfeiçoamento, pós-graduação e especializações em geral.

O trabalho remoto aumenta a necessidade de reinvenção e ressignificação de antigas crenças, padrões e paradigmas. Tudo isso faz com que os desafios na esfera do treinamento e desenvolvimento sejam gigantes.

Essa é uma preocupação não restrita às áreas de Recursos Humanos das empresas. Os gestores em geral estão assumindo uma posição crítica fundamental para a sustentabilidade dos negócios por meio do bem-estar de pessoas.

Melhorando a experiência de aprendizado entre os funcionários

Fazer das soluções digitais ferramentas poderosas para treinar e desenvolver colaboradores é crucial. Com esta estratégia, boa parte dos resultados desejados está garantida.

A adaptação ao meio virtual é rápida porque, com o passar do tempo, tem diminuído a complexidade para que todos possam lidar com esse ambiente com mais desenvoltura.

Não dá mais para imaginar o mundo sem a facilidade das consultas online, do ensino a distância, do comércio eletrônico, das plataformas e softwares específicos para o home office.

As lideranças precisam considerar que não estamos mais falando apenas de uma transformação digital limitada à modernização de softwares. Agora, a evolução vai além disso.

Inclui proporcionar soluções digitais centradas em melhorar significativamente a experiência dos funcionários quanto às iniciativas de treinamento e desenvolvimento promovidas pelas empresas. Esta vertente tem um potencial enorme para otimização dos resultados do negócio.

Mais tendências de T&D

Ao começar a traçar uma estratégia de treinamento de colaboradores, é importante também levar em conta os seguintes pontos:

Engajamento pelo protagonismo

Um dos maiores segredos para alcançar melhores resultados com treinamento e desenvolvimento nos programas de educação corporativa é saber cativar e engajar as pessoas em um propósito único. Isso é possível graças às metodologias que permitem maior protagonismo dos funcionários.

Ênfase na prática

Outra tendência importante a ser observada é relacionada ao processo de teorizar a partir da prática. Hoje em dia, os estudantes buscam um aprendizado teórico que os conectem com a experiência prática. Ou seja, querem aprender algo que possa, de fato, ser aplicado no dia a dia de suas funções profissionais.

Cursos livres

Os ciclos curtos de aprendizagem geralmente encontrados nos cursos livres estão em alta. Esqueça os treinamentos exaustivos que se prolongam por meses com uma carga horária de 8 horas diárias. Hoje, há opções de cursos com algumas horas por dia e que duram cerca de 6 semanas. Já está provado que o conhecimento adquirido é melhor absorvido desta forma.

Lifelong learning

O conceito lifelong learning é, certamente, uma tendência que veio para ficar. Uma das premissas desta abordagem é permitir que os públicos jovem e adulto adquiram novas habilidades profissionais e pessoais que vão melhorar o desempenho no mercado de trabalho por meio da qualificação.

Este tipo de aprendizado deve ser contínuo, acompanhando as equipes de funcionários durante todo o tempo que eles permanecerem na empresa.

Casos de sucesso de engajamento em treinamentos online

Nesta altura do texto, você deve estar se perguntando sobre como, na prática, é possível obter engajamento dos funcionários aos novos modelos de treinamento e desenvolvimento.

Afinal trata-se de uma mudança expressiva na vida de quem só conheceu até agora o modelo tradicional de ensino: classe cheia de gente prestando atenção na presença física de um professor à frente da turma.

Então, veja o exemplo de quem aplicou ferramentas inovadoras e alcançou resultados positivos e inspiradores.

Com o objetivo de engajar os funcionários da Unicred a se atualizarem quanto ao Plano de Previdência Complementar oferecido pela cooperativa, a Quanta Previdência Unicred sabia que teria pela frente um desafio ousado e várias tarefas a serem cumpridas. Mas não cruzou os braços, agiu e conseguiu um grande engajamento em treinamentos online.

Numa parceria vitoriosa com a Mobiliza, a Quanta desenvolveu um treinamento online bem dinâmico e eficiente. Foi tão motivador que num período de menos de dois meses, aproximadamente, 1.600 pessoas aderiram.

Para comprometer este pessoal e atingir o sucesso nos treinamentos, eles apostaram basicamente em três estratégias: storytelling, contextualização e gamificação. Além destas formas diferenciadas de treinar, alguns ingredientes foram fundamentais para o êxito. Um deles foi um planejamento bem feito para o projeto. Outro foi a sinergia entre as três estratégias.

Durante o treinamento, os alunos acompanharam uma história e, depois, houve a contextualização sobre o Quanta Previdência. Por fim, eles puderam medir seu próprio progresso por meio da gamificação. Percebeu como as três metodologias funcionaram como uma poderosa engrenagem neste case?

Agora que você já conhece as principais tendências em treinamento e desenvolvimento corporativo, leia nosso artigo sobre 5 soluções digitais para preparar sua empresa para o futuro!

ÚLTIMAS NOTÍCIAS